Preenchendo os campos abaixo um dos nossos consultores entrará em contato para apresentar nossas soluções de acordo com as suas necessidades.




TELEFONES

PERGUNTAS FREQUENTES

FINANCEIRO

LOJA

ÁREA DO CLIENTE

ÁREA DO CLIENTE

SISTEMAS OU PORTAIS

REDE CREDENCIADA

Nosso site utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação!

Para mais detalhes sobre os tipos de cookies e suas relações com informações pessoais, clique aqui!

Estimule práticas de direção defensiva, reduza custos e previna acidentes na sua frota

 

Dirigir um veículo é algo que sempre traz alguns riscos. Mesmo que o motorista não esteja fazendo nada de irregular, o trânsito é dinâmico e o comportamento de outros usuários da via influenciam diretamente sua condução. É bem comum, por exemplo, presenciarmos freadas bruscas para evitar uma colisão com um veículo lento ou pedestre desatento. E quantas vezes não nos deparamos com veículos que acabam parando em um cruzamento ou sobre a faixa de pedestre, na tentativa frustrada de aproveitar um sinal verde?

Os benefícios da direção defensiva para a gestão de frotas

Evitar acidentes fica mais fácil quando se adota a direção defensiva: uma forma de condução que permite ao motorista reconhecer antecipadamente as situações de perigo e prevenir o que pode acontecer com ele e com os outros usuários da via. No caso das empresas com frota de veículos, a orientação dos condutores para essa prática é indispensável. Afinal, a direção defensiva salva vidas, preserva a imagem da empresa (principalmente nos casos de carros adesivados com a marca) e ainda proporciona uma significativa redução de gastos com multas, peças, combustível e sinistros.

Por isso, elaboramos uma lista com dicas sobre direção defensiva que pode estimular seus motoristas a adotarem uma postura de preocupação com a segurança de todos. Confira!

P U B L I C I D A D EFrotas Leves - Velocidade Por Via

1. Atenção previne acidentes

Na direção defensiva, a previsão ocorre com a atenção. Enquanto o condutor observa tudo com calma e cautela, seu cérebro prevê e antecipa manobras e movimentos dos demais motoristas, pedestres e ciclistas, o que pode evitar uma aceleração e frenagem brusca desnecessária e pouco segura.

 

2. Foco no trânsito

O motorista não deve fazer nada que possa tirar a atenção dele do trânsito. O uso do celular, seja para falar ou digitar mensagens de texto, aumenta em até 400% o risco de colisão. Fumar, procurar ou pegar objetos, transportar animais no colo, comer e/ou beber enquanto dirige, também são comportamentos inseguros.

 

3. Excesso de velocidade e segurança não combinam

Percorrer maior distância em menos tempo significa perder segundos importantes para uma manobra de emergência ou frenagem. A velocidade adequada na via nem sempre é a do limite do regulamento. É importante observar a quantidade de veículos e pedestres na via e manter distância segura do veículo a frente.

 

4. Cuidado com a posição das mãos no volante

As duas mãos só podem ser retiradas do volante nas trocas de marchas. Mas atenção aos braços: eles não devem estar totalmente esticados e retos. Isso é altamente prejudicial aos movimentos, mesmo os mais simples. O banco deve ser ajustado para que os braços fiquem paralelos e levemente inclinados. Depois, deve-se imaginar que o volante é um relógio para então posicionar as mãos como se elas fossem ponteiros indicando 9 horas e 15 minutos. Dessa forma, o motorista assume uma posição ideal, principalmente em curvas, facilitando manobras defensivas.

 

5. Velocidade adequada evita frenagens bruscas

Velocidade acima do limite máximo da via e desatenção do condutor são as causas mais comuns de frenagens bruscas. Em curvas, deve-se frear sempre antes para atingir uma velocidade segura compatível. Se isso já não for possível, ele deve reduzir a aceleração e dar leves pisadas no pedal do freio. Só não é indicado frear bruscamente dentro da curva. Isso leva o pneu a perder a aderência com o asfalto, devido à força centrífuga, o que tende jogar o carro para fora da pista e causar um acidente.

 

6. Faça manutenções preventivas

Muitos acidentes ocorrem devido a falhas mecânicas no veículo como desgaste dos freios e pneus, problemas de suspensão, folgas na direção, entre outros. Situações como essas podem ser facilmente evitadas com manutenções preventivas regulares. Mantenha as revisões em dia, de acordo com as orientações do manual do veículo.

 

7. Conte com a tecnologia para a gestão do comportamento dos motoristas

Hábitos são difíceis de mudar. Por isso é importante criar uma cultura de prevenção de acidentes na sua empresa. Estabeleça regras de dirigibilidade e conte com o apoio de tecnologias como a da Sascar que, além de gerar relatórios de infrações como aceleração e frenagem brusca por veículo e motorista, geram alertas preventivos em tempo real, nos casos de infrações como excesso de velocidade, por exemplo

 

Fontes:
https://quatrorodas.abril.com.br/noticias/o-manual-para-encontrar-a-posicao-de-dirigir-correta/

https://autopapo.uol.com.br/noticia/o-que-e-direcao-defensiva/

https://extra.globo.com/projetos-especiais/de-carona-com-elas/saiba-como-fazer-uma-curva-corretamente-14814708.html

 

Quer receber mais dicas de gestão de frotas? Clique aqui.

 

P  U  B  L  I  C  I  D  A  D  E
Frotas Leves - Velocidade Por Via